Temer ordena extradição de italiano Cesare Battisti; Justiça determina prisão de médium João de Deus


Veja quais são as notícias de destaque nos matutinos brasileiros.

O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira (14) o decreto de extradição do italiano Cesare Battisti e os principais jornais repercutem a notícia. O Globo lembra que Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por quatro homicídios, ocorridos nos anos 1970.

Nesta semana, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão do italiano, que não foi encontrado até o momento pela Polícia Federal. Ele mora em Cananeia (SP) e não é visto na região desde 28 de outubro. "Temer ordena extradição de Battisti, que está foragido", informa a manchete do Globo.

O Estado de S.Paulo também enfatiza que Battisti já é considerado foragido pela Polícia Federal. O advogado Igor Tamasauskas afirmou que não conseguiu contato com Battisti e declarou que a última vez que eles conversaram foi "no começo do mês ou no fim do mês passado".

O Estadão lembra que o italiano fugiu para o Brasil e teve sua prisão decretada aqui em 2007. Na época, o ministro da Justiça Tarso Genro considerou Battisti um foragido político. Apesar da aprovação da extradição pelo STF, em 2010 o ex-presidente Lula decidiu não extraditá-lo. “Temer decide extraditar Battisti, que está foragido", sublinha o título principal do Estadão.

A Folha de S.Paulo também comenta o decreto assinado por Michel Temer e afirma que a Itália já pedia a extradição de Battisti desde que o italiano foi encontrado no Brasil. Segundo o matutino, a defesa do italiano recorreu nesta semana para tentar reverter a decisão do ministro Luiz Fux de prender Battisti e agora tenta recorrer do decreto de Temer.

Para os advogados, o STF deve se manifestar primeiro. Como há uma discussão em andamento no tribunal, especialistas afirmam que seria necessário que Temer esperasse a posição do Judiciário. "Temer assina decreto para extraditar Cesare Battisti", diz a manchete da Folha.

Na primeira página, O Globo mostra que a Justiça aceitou o pedido do Ministério Público de Goiás e determinou a prisão preventiva do médium João de Deus nesta sexta-feira (14). A defesa afirmou que ele vai se entregar até as 14h de hoje, prazo dado pelo delegado.

Há suspeitas de que João de Deus tenha cometido abusos sexuais contra mulheres durante atendimentos espirituais na cidade de Abadiânia (GO).

Fonte: G1

#Micheltemer #CesareBattisti #JoãodeDeus

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.