Sobre ajuda ao Ceará, Bolsonaro afirma que 'Jamais faria oposição a um estado'


Mais cedo, o governo federal autorizou o envio da Força Nacional para ajudar a combater a violência no Ceará, governado por Camilo Santana, do PT.

O presidente Jair Bolsonaro elogiou a medida adotada nesta sexta-feira (4/1), pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, de enviar homens da Força Nacional de Segurança ao Ceará, e disse que seu governo não deixará de ajudar nenhum estado governado por partidos que fazem oposição ao seu governo — o chefe do executivo cearense é Camilo Santana, do PT.

"Desde ontem à noite, [estou] conversando com o ministro Sérgio Moro e tratando desse assunto. Ele foi muito hábil, muito rápido e eficaz, para atender, inclusive, o estado cujo governador reeleito tem uma posição radical a nós", afirmou Bolsonaro durante entrevista coletiva após tomar posse, na Ala 1 da Força Aérea, em Brasília. "Jamais faria oposição a qualquer estado", emendou Bolsonaro. "O povo do Ceará está precisando."

Porta de entrada no Nordeste

Conforme o Blog da Denise noticiou mais cedo, o envio da Força Nacional é vista como uma porta de entrada para o governo Bolsonaro melhorar sua imagem no Nordeste, região onde o PT continua forte e que deu mais votos a Fernando Haddad que ao presidente.

Por ironia do destino, o secretário de Segurança Pública, general Theófilo, que vai cuidar do caso, foi o adversário de Camilo Santana na eleição.

Há um ano, o deputado Danilo Forte (PSDB-CE) pediu que o presidente Michel Temer decretasse intervenção no Ceará por causa das ações do crime organizado. Na época, Camilo Santana disse que estava tudo sob controle. Agora, passada a posse, os ataques voltaram, e uma janela se abre para o governo federal ajudar o petista.

Fonte: CB

#Ceará #JairBolsonaroPSL #governoBolsonaro #SérgioMoro #Nordeste

6 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.