Agora o entorno tem governador! Declara coordenadora regional de educação.

A coordenadora regional de Educação, Raquel Machado, agradeceu a coragem do governador e da secretária Fátima Gavioli por acabarem com o “turno da fome” no Entorno. E emendou: “escutei o senhor falando outro dia na rádio que agora o Entorno tem governo. E de fato. Nós estamos sentindo isso. Agora, o Entorno tem governo”,

Ao abrir oficialmente o Ano Letivo de 2020 no Colégio Estadual Delfino Oclécio Machado, em Luziânia, na manhã desta segunda-feira (03/02), o governador Ronaldo Caiado, acompanhado pela coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais, primeira-dama Gracinha Caiado, fez dois anúncios de peso para a área de Educação. O primeiro, já adiantado na última sexta-feira (31/01), durante entrevista ao Sistema Brasil Central de Rádio, diz respeito ao término do 4º turno, o chamado “turno da fome”, no Entorno do Distrito Federal. O segundo não é apenas um compromisso firmado, mas já iniciado, conforme a prática de governar de Caiado. “Nós já começamos esse trabalho e, neste ano de 2020, vamos acabar com as escolas de placas em Goiás. Vamos fazer escolas de alvenaria, com ar-condicionado, em condições cada vez mais exigidas para que o aluno tenha ali uma boa educação”, reforçou o governador, durante coletiva com a imprensa local.


A secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, reiterou a fala de Caiado.

“O governador já nos passou a próxima missão, que é colocar fim nas escolas de placas. Isso também vai ser considerado um marco para todos vocês, porque esse homem tem muito compromisso com Goiás”, disse Gavioli.

Sobre o “turno da fome”, Caiado explicou que era uma prática criada há mais de 15 anos pela gestão passada. A expressão foi assim batizada porque os alunos que não conseguiam vagas nos períodos regulares (matutino, vespertino ou noturno) eram matriculados em turno intermediário, das 11 horas às 14h45. Com uma grade curricular menor devido ao tempo de aula reduzido, e sem a alimentação adequada, esses estudantes estavam em desvantagem em relação aos colegas. “Isso é inadmissível, inaceitável! Hoje, em Goiás, toda criança tem seu turno normal, com sua grade curricular normal, de acordo com o ano que ela cursa. Isso é algo que se chama cidadania, dignidade, qualidade da Educação”, frisou o governador.


Para acabar com essa desigualdade, o Governo de Goiás adquiriu 67 salas modulares, que começaram a ser instaladas em todo o Estado. Em Luziânia, incluindo a Escola Delfino Oclécio Machado, são 15 unidades. Em Águas Lindas, mais 34. E o restante vai ser distribuído, de acordo com a necessidade de cada município. As salas modulares são climatizadas e equipadas com todos os materiais e móveis para atender aos alunos (40 em cada uma) e professores de forma segura e confortável.


Governo Federal


Apesar das salas modulares serem confortáveis, o Governo de Goiás tem a meta, de cada vez mais, estruturar e melhorar a área da Educação, retomando obras que foram paralisadas na gestão passada. E o governador tem um trunfo para atingir seus objetivos. Aliás, três. A sintonia com o presidente Jair Bolsonaro, o tempo que trabalhou no Congresso Nacional e a desenvoltura que tem com as lideranças políticas em Brasília são diferenciais para a conquista de recursos do Governo Federal para Goiás. Em uma de suas inúmeras audiências na capital federal, Caiado conseguiu, do Ministério da Educação, recursos para construir 60 escolas de alvenaria.


Continua depois da Publicidade



“Essas salas modulares são provisórias. O dinheiro para construir as escolas de alvenaria já está na conta da Secretaria da Educação. Vamos, agora, fazer a licitação e teremos 60 unidades em alvenaria, bonitas, completas, no local adequado. Depois, pegamos as salas modulares e levamos para a outra escola, outro ambiente”, atestou Fátima Gavioli.

Outra conquista, fruto da parceria entre os governos federal e estadual, é a instalação de quatro escolas cívico-militares em Goiás. “Fomos o único Estado a conseguir quatro escolas; todas elas serão destinadas ao Entorno”, afiançou Caiado. O governo goiano pretende ainda avançar na implantação de mais colégios em tempo integral.


Entorno tem governador


A coordenadora regional de Educação, Raquel Machado, presente ao evento, agradeceu a coragem do governador e da secretária Fátima Gavioli por acabarem com o “turno da fome” no Entorno. E emendou:

“escutei o senhor falando outro dia na rádio que agora o Entorno tem governo. E de fato. Nós estamos sentindo isso. Agora, o Entorno tem governo”,

comemorou ela, que é filha do ex-prefeito de Luziânia Delfino Oclécio Machado, cujo nome foi escolhido para a escola que mais alunos da escola pública tem na região, aproximadamente 2,4 mil.


Os deputados estaduais Diego Sorgatto e Wilde Cambão também fizeram breve discurso na solenidade. “Quero agradecer, governador, pelas reformas que já estão acontecendo no Estado. É uma transformação imensa! Apoio esse governo porque é sério, honesto, tem postura e apresenta trabalho”, enfatizou Sorgatto. Wilde Cambão também proferiu palavras de agradecimento. “Sinto no coração do governador, da primeira-dama, o sentimento de respeito às pessoas. Sentimento que o dinheiro público tem que ser destinado com honestidade, competência e com prioridades”, elogiou.


*R$ 26 milhões em uniformes”


Durante a abertura do Ano Letivo de 2020, o governador e a secretária de Educação também entregaram dois kits de uniformes para cada estudante da escola. Cada kit é composto por duas camisetas e duas calças, ou duas camisetas e duas saias. Esta é a primeira vez que o Estado concede o uniforme aos estudantes. Ao todo, o Governo de Goiás investiu R$ 26 milhões para garantir que todos os alunos matriculados na rede estadual recebam o vestuário (1 milhão de conjuntos), que foi produzido, em parte, com mão de obra de apenado do sistema prisional.


A Escola Estadual Delfino Oclécio Machado também recebeu três mil novas carteiras de estudo e foi contemplada com verba do programa Reformar Goiás e do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), no valor de R$ 33 mil, para reforma e manutenção do espaço físico do colégio.




Também estiveram presentes ao evento em Luziânia os secretários estaduais Rodney Miranda (Segurança Pública), Fábio Cammarota (Geral da Governadoria), Marcos Silva (Comunicação), o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Esmeraldino Lemos; o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Wellington de Urzêda Mota; o suplente de senador Eládio Carneiro; a vice-prefeita Edna Aparecida Alves; o vice-prefeito de Águas Lindas, Luiz Alberto Jiribita; o deputado estadual Tião Caroço, além dos já citados Diego Sorgatto e Wilde Cambão; o administrador do Jardim Ingá, Murilo Roriz; o diretor do Colégio Estadual Delfino Oclécio Machado, professor José Junio; os vereadores Rubão, Luzia Diretora, Zé Maria, Everaldo Meireles, Zezinho do Açougue, Gleide Ribeiro, Paulinho Cabelereiro, Aldenor Júnior, Professora Jaqueline, Serginho, Dioscler, Zé Paulo e Carlinhos; os comandantes Major Adriano (2º CIPM) e tenente-coronel Bráulio (5º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar); a professora Luz Marina Alcântara, coordenadora do Grupo Ciranda da Gente, da Secretaria Estadual da Educação; além de lideranças comunitárias, alunos e professores.


Fotos: Junior Guimarães e Hegon Corrêa



84 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.