Apesar do decreto de Bolsonaro, algumas igrejas mantêm cultos online e missas suspensas.

Atualizado: Abr 1

Instituições Católicas e Evangélicas informaram que vão manter as recomendações da OMS de evitar aglomerações.

Igrejas de Minas Gerais mantêm cultos online e missas suspensas, apesar do decreto publicado pelo presidente Jair Bolsonaro, que incluiu atividades religiosas em lista de serviços essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus. O texto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (26) e tem validade imediata, sem a necessidade de aprovação pelo Congresso. Ao ser considerado essencial, o serviço ou atividade fica autorizado a funcionar mesmo durante restrição ou quarentena em razão do vírus. Segundo o texto, no entanto, o funcionamento deverá obedecer às "determinações do Ministério da Saúde". Em nota, enviada nesta quinta-feira (26) ao G1, a Igreja Católica disse que vai manter a suspensão das missas, conforme recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Sobre o decreto presidencial, o presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e arcebispo de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai se manifestar, porque, antes, ele pretende entender melhor o motivo da publicação.


Continua depois da Publicidade

Nesta quarta-feira (25), dom Walmor repudiou as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre as ações contra o avanço do novo coronavírus no Brasil.


“Nós repudiamos, criticamos veementemente autoridades no executivo nacional, quando minimiza aquilo que precisa ser realizado com responsabilidade por todos nós”, disse Dom Walmor.

Assim como a Igreja Católica, outras instituições religiosas também informaram que vão manter as recomendações da OMS de evitar aglomerações. A Igreja Evangélica Getsêmani, por exemplo, disse à reportagem nesta quinta-feira (26) que continuará por tempo indeterminado apenas com os cultos online. Está proibida, inclusive, a entrada de pessoas idosas no templo. A Igreja Adventista também informou que os encontros permanecem exclusivamente online. Já a Igreja Batista da Lagoinha disse que mantém o culto online até este domingo (29) e que, na segunda-feira (30), pela manhã, seus representantes vão decidir se continuam ou não com a recomendação atual.


Por Marcos Alexandre com informações do G1


62 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.