Bolsonaro e Lula Vs Moro. O inimigo do meu inimigo é meu amigo"

Atualizado: Jun 2

De herói a traidor, de corajoso a covarde, o ex-ministro que antes era odiado pela esquerda agora também é odiado pela extrema direita.

Nascido em Maringá, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, é uma das figuras que mais marcou presença na mídia nos últimos cinco anos.


Na deflagração da operação lava jato no Brasil, nascia o novo herói nacional, ele estremeceu as bases da política brasileira: como juiz federal, colocou no cárcere empresários, políticos e até um ex- presidente, Luiz Inácio Lula da Silva em julho de 2017, atitude que nunca houve em toda história da Nação.


O povo brasileiro via os seus sonhos se transformarem em realidade, uma pessoa começando a fazer uma faxina geral contra os corruptos que assaltaram por décadas o erário dos cofres públicos. Moro era essa tão sonhada esperança, o sentimento do povo era de gratidão e muito carinho por aquele que não teve medo de enfrentar a indústria da corrupção e do crime organizado.


Foi aclamado pela crítica nacional e internacional, condecorado como um dos melhores juízes do Planeta. Passou a ser homenageado por diversas organizações judiciárias, deu palestras, foi assediado por todos. Recuperou a credibilidade dos advogados, juízes, desembargadores, os defensores da justiça brasileira.


A esquerda, os eleitores e seguidores dos ex-presidentes Lula e Dilma, o tem como inimigo número 1, o ódio que escorre antes por eles, agora também é nutrido pela extrema direita, por uma grande parte dos seguidores e eleitores do presidente Jair Bolsonaro.


Continua depois da Publicidade


Agora com a saída do governo, após 16 meses, Moro que foi um das principais conquistas de Bolsonaro, o casamento perfeito, pois uma grande parcela dos eleitores do presidente são fieis seguidores do ex-ministro, conhecidos como ''Lavajistas''.


A Extrema direita que antes gritavam o nome de Sérgio Moro pelas ruas brasileiras, que o tinha como herói, agora mais rapidamente que um relâmpago, mudaram o seu conceito. Moro de Herói passou a ser traidor, de corajoso passou a ser um covarde, uma amnésia coletiva nunca vista na história da humanidade sobreveio sobre a extrema direita e seus adeptos.


Do outro lado temos a esquerda aplaudindo como nunca toda a situação, uma alegria que é demostrada a todo momento pelo seu líder maior, Lula.


Fato é, que Sérgio Moro é um homem que tem realizado grandes prodígios em sua história, primeiro realizou a maior faxina contra a corrupção da história brasileira, e agora realiza um verdadeiro milagre, conseguindo unir os dois polos extremos da política brasileira, Bolsonaro e Lula, em um só sonho, desejo e coração, destruir a carreira e literalmente sepultar o legado do ex-ministro


Separei aqui duas declarações sobre Sérgio Moro, uma dita pelo ex-presidente Lula e outra pelo presidente Jair Bolsonaro. Declarações que apenas revelam a polarização política que tem destruído o Brasil e levado uma geração a escuridão e as profundezas da falta de conhecimento.


''Eu poderia ter ido para uma embaixada, mas eu tomei a decisão de ir lá, porque eu preciso provar que o juiz Moro não era juiz, era um canalha que estava me julgando.'' Ex-Presidente Lula

"Por isso que naquela reunião secreta o Moro ficou calado de forma covarde. E ele queria ainda uma portaria depois que multasse quem estivesse na rua... Perfeitamente alinhado com outra ideologia que não a nossa. Graças a Deus ficamos livres dele", completou. Presidente Jair Bolsonaro

A nação brasileira tem sido mergulhada a cada manha em um oceano chamado extremismo político, onde uma inversão de valores é enraizada em uma grande parte do povo brasileiro, o falso entendimento que os líderes políticos exercem uma autoridade patriarcal, uma paternidade, ao invés do serviço público, ou seja, a grande massa da população brasileira não entendem que o presidente, ou qualquer político em qualquer esfera que estiver, são apenas funcionários públicos, meus, nossos funcionários. Ao invés disso são transformados em autoridades patriarcais, paternas, ídolos, mitos.


Enquanto o povo brasileiro não entenderem qual a sua real posição continuarão escravos, porém com algemas mais fortes e em celas mais poderosas, em sua própria mente, sendo usados diuturnamente como massa de manobra política.


Por Marcos Alexandre


112 visualizações1 comentário
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.