CLDF aprova Samu para animais e proíbe linguiça em merenda de escolas


Casa acelerou análise de propostas por conta da aproximação do recesso parlamentar. Projetos seguem para sanção do governador.






Com a aproximação do recesso parlamentar, os deputados da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aceleraram a análise de projetos na casa. Nesta quarta (4), os parlamentares aprovaram uma série de propostas em segundo turno.


Entre elas, estão o projeto que cria o Samu para animais e o que proíbe o uso de embutidos como linguiça, salsicha e presunto na merenda de escolas públicas da capital. Todos os projetos vão à sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB), que pode vetá-los.


Continua depois da Publicidade




Veja abaixo alguns dos projetos aprovados:


  • SamuVet

Entre as propostas aprovadas em segundo turno nesta quarta está a que cria o Serviço de Atendimento Médico de Urgência Veterinário, o SamuVet. O projeto, de autoria do deputado distrital Roosevelt Vilela (PSB), prevê atendimento gratuito 24 horas para animais abandonados ou em situação de risco.


O atendimento deve ser feito em veículos específicos para o serviço e, caso necessário, os animais serão encaminhados ao Hospital Veterinário Público do DF. O projeto não prevê de onde devem sair os recursos para financiar o SamuVet a longo prazo.


atendimento deve ser feito em veículos específicos para o serviço e, caso necessário, os animais serão encaminhados ao Hospital Veterinário Público do DF. O projeto não prevê de onde devem sair os recursos para financiar o SamuVet a longo prazo.


  • Proibição de embutidos

Outro projeto aprovado é o que proíbe a utilização de embutidos – linguiça, salsicha, presunto, salame e mortadela – na merenda de escolas públicas da capital.


Segundo o autor da proposta, distrital Reginaldo Sardinha a medida pretende trazer alimentação mais saudável para os alunos. “Os embutidos são alimentos agressivos e até mesmo nocivos à saúde de todos”, afirma.




  • Emprego para jovens em abrigos


Também foi aprovado na quarta projeto que prevê prioridade no programa Primeiro Emprego, do Governo do DF, para jovens que vivem em abrigos ou completem 18 anos sem serem adotados.


A proposta prevê que 3% das vagas oferecidas pelo programa sejam destinadas a esse grupo. A iniciativa fornece empregos em órgãos do GDF e empresas parceiras.


Continua depois da Publicidade



Segundo o autor do projeto, deputado José Gomes (PSB), o objetivo é garantir que os jovens egressos do sistema de acolhimento tenham condições de conseguir independência financeira.


  • Semana do cuidado na do Cuidado com a Escola

Outra proposta prevê a instituição da Semana do Cuidado com a Escola. Durante o período, a comunidade deve realizar “atividades de manutenção e reparo do patrimônio escolar do DF”.


Segundo o deputado distrital Leandro Grass (Rede), o projeto pretende fazer com que “a comunidade escolar, os pais e a sociedade em geral se unam para conservar e cuidar das escolas públicas do DF”.




Fonte: G1

0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.