Em Goiás mulher é algemada após desobedecer a distância mínima entre clientes em fila de banco

Ela foi liberada após assinar termo de desobediência e crime contra a saúde pública. Distância mínima de 1 metro entre as pessoas foi estipulada pela prefeitura.

Uma mulher acabou algemada na porta de uma agência bancária por desobedecer em duas ocasiões o decreto municipal que ordena distância mínima de 1 metro entre os clientes na fila de um banco em Caldas Novas, no sul goiano. A ordem de distanciamento tem o objetivo de evitar contaminação pelo coronavírus. Como a identidade da mulher não foi divulgada, a reportagem não conseguiu localizá-la para que se posicionasse sobre o caso. Clientes da agência chamaram a vigilância sanitária da cidade. Diante da resistência da mulher em não manter a distância necessária, a Polícia Militar compareceu ao local.


Continua depois da Publicidade

A cliente alegou aos policiais mal-estar no momento da abordagem. Os militares pediram socorro médico ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Após melhora, a mulher voltou a desobedecer a distância entre os clientes estipulada pelo município. Os policiais precisaram de algemas para conter a cliente. A mulher foi liberada após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) com a Polícia Militar por desobediência e crime contra a saúde pública.

Por Marcos Alexandre com informações do G1


194 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.