Em Goiás, Saneago mantém suspensão do corte de água por falta de pagamento

Ministérios Públicos Estadual e Federal solicitaram que o prazo que vencia em 30 de abril, fosse prorrogado por mais 60 dias.


A Saneago informou que vai manter a suspensão do corte de água por falta de pagamento dos consumidores de Goiás devido à pandemia do coronavírus. Inicialmente, o prazo para não cortar o abastecimento dos inadimplentes seria até 30 de abril. Porém, o Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal solicitaram uma prorrogação por mais 60 dias.

“O que não pode é ficar o consumidor de baixa renda desatendido de um bem tão essencial por conta de uma crise a qual ele não deu causa, ele também é vítima”, disse a procuradora do Ministério Público Federal, Mariane Guimarães.

Uma das afetadas pela crise é a manicure Teodora Santos. Devido ao isolamento social, ela não está trabalhando. Com isso, não pagou a conta de março e não tem dinheiro para pagar a de abril, que chegou com um valor acima da média. Além disso, ela ainda espera a liberação do auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal.

“Estou desnorteada, porque a conta veio abusivamente exagerada. Aí falam que não vão cortar, que vão dar um prazo para a gente. Tinha que ter uma conscientização”, disse.

Em nota, a Saneago não estabeleceu um novo prazo para manter a suspensão, mas disse que está atendendo orientações do governo e análises técnicas. Além disso, levará em consideração as recomendações dos ministérios e irá responder às solicitações dentro do prazo. Por fim, a empresa agradece aos cliente que estão com as contas em dia e ressalta que isso é importante para a manutenção dos serviços.


Por Marcos Alexandre com informações do G1


0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.