Governador Ibaneis troca dois secretários de governo e seis administradores

As mudanças foram publicadas em edição extra do DODF. Passam por Santa Maria, Samambaia, Cruzeiro, Sobradinho, Varjão e Octogonal/Sudoeste



O governador Ibaneis Rocha (MDB) promoveu, hoje (6), mudanças nas administrações regionais do Distrito Federal, com exonerações e nomeações publicadas em edição extraordinária do Diário Oficial do DF (DODF). Seis cidades: Santa Maria, Samambaia, Cruzeiro, Sobradinho, Varjão e Octogonal/Sudoeste tiveram trocas dos administradores.


Em alguns casos houve exonerações, mas a maior parte dos exonerados foram, na verdade, substituídos para outras administrações. No caso de Santa Maria, por exemplo, foi nomeada como administradora Marileide Alves da Silva Romão, em substituição a Renato Couto Mendonça.


Renato Mendonça, por sua vez, foi nomeado administrador de Samambaia. Ele vai suceder a Gustavo Almeida Aires, que deixou o cargo para ser administrador regional do Cruzeiro. Gustavo Aires substituiu Cláudio Simões dos Santos, que foi exonerado.


Em Sobradinho foi nomeado João Luiz Vieira em substituição a Eufrásio Pereira da Silva, que foi exonerado. E para a administração do Varjão foi nomeado Lúcio Rogério Gomes dos Santos, que substituirá Nair Queiroz Pessoa. A última mudança foi observada na Octogonal/ Sudoeste. Para lá foi nomeado como administrador regional Daniel Damasceno Crepaldi, em substituição a Luiz Eduardo Gomes de Paula Pessoa.


Secretaria e SLU


A edição extra do DODF trouxe, ainda, alterações no comando da Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF e no Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Saiu da pasta Gutemberg Tosatte Gomes, secretário de proteção da Ordem Urbanística e foi nomeado, como titular, Cristiano Mangueira de Sousa.


No Serviço de Limpeza Urbana (SLU), saiu o presidente, Edson Gonçalves Duarte, exonerado a pedido. O cargo passa a ser ocupado pelo até pouco tempo subsecretario das Águas e Resíduos Sólidos, da Secretaria de Meio Ambiente do DF, Jair Vieira Tannús Júnior.


A maior parte das indicações para as administrações regionais costuma ser feita por parlamentares da base aliada do governo. Recentemente o governador teve rejeitada a proposta do Refis do DF na Câmara Distrital o que levou Ibaneis Rocha a ter certo confronto com alguns distritais. Poucos dias depois, foi aprovada uma outra proposta polêmica e de interesse do governo, a de reforma administrativa.


A avaliação de analistas políticos é de que a articulação feita junto aos deputados distritais nas últimas semanas para a aprovação da última proposta pode ter resultado nestas trocas de comando, como forma tanto de agradar os políticos que se mantiveram fieis às propostas apresentados pelo governador.


Com informações do Jornal de Brasília


0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.