Governo de Goiás fortalece a estruturação de leitos de UTI em todo o Estado com novos respiradores

Meta é chegar ao final de julho com mais de mil leitos destinados aos pacientes com Covid-19

Um planejamento que começou ainda em fevereiro deste ano, quando o Governo de Goiás repatriou os brasileiros que estavam em Wuhan, na China, e quando ainda não havia registrado nenhum caso da doença que deixa rastros dolorosos por onde quer que passe. A antecipação de cenários sempre foi uma das armas estratégicas utilizadas por Ronaldo Caiado no combate à pandemia do novo coronavírus. E, em mais uma frente de batalha, o Executivo comprou mais 50 novos respiradores, que já estão na Secretaria Estadual da Saúde (SES), para fortalecer a implantação de leitos para tratamento da Covid-19.


De acordo com dados da SES, 164 leitos de UTI e 295 de enfermaria já estão em funcionamento em todo o Estado. Até o final deste mês, a previsão é de mais 154 nas unidades intensivas e 507 para os casos menos graves da doença. Com a concretização de mais esta etapa do planejamento, o governador Ronaldo Caiado alcança a meta planejada de 1.120 leitos, totalmente estruturados, com equipamentos e profissionais de Saúde à disposição dos pacientes.


Depois de Goiânia, que tem 83 leitos estaduais de UTI, distribuídos entre o Hospital de Campanha (Hcamp) e o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) – este destinado à pediatria –, Itumbiara, na região Sul, é a cidade com maior número de instalações já preparadas para receber pacientes com quadro mais delicado da Covid-19, que necessitam dos respiradores durante a internação. O Hospital São Marcos, atualmente HCamp Itumbiara, foi reinaugurado pelo governador no último dia 30 de junho.


“Terminado o coronavírus, o São Marcos será um hospital regional do Estado de Goiás. Será referência em boa medicina e também na qualidade do ensino médico, já que temos um curso de medicina aqui no município”, comentou Caiado, na solenidade.

Já Anápolis aparece em terceiro lugar com o maior número de UTIs estaduais (15), seguida de Catalão (12), Porangatu e Luziânia, cada uma com 10. Para o mês de julho, serão fortalecidas as estruturas intensivas de Jataí, com capacidade para até 30 leitos, São Luís de Montes Belos e Águas Lindas de Goiás.


Continua depois da Publicidade


Respiradores


Os últimos equipamentos foram adquiridos pelo governo estadual depois de rigorosa avaliação do Comitê Intersecretarial, criado por Caiado para acompanhar processos de compra ou contratações no período de emergência em saúde pública. Os novos 50 respiradores custaram, ao todo, R$ 3 milhões – preço individual de R$ 60 mil. O vendedor foi a empresa Leistung Equipamentos Ltda, instalada em Jaraguá do Sul, Santa Catarina.


Pelo planejamento feito pela SES, esses equipamentos vão equipar o Hospital Regional de Luziânia (8); o Hutrin, em Trindade (2); o Hospital Dr. Geraldo Landó, em São Luís de Montes Belos (10); e o Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad, em Goiânia (10). Há uma previsão de envio dos equipamentos para o Hospital de Campanha de Formosa (10) e para ampliação de leitos em outras unidades que ainda estão sendo definidas (10). Outros 10 ventiladores que já estavam sob gestão do Estado foram direcionados para ampliação da quantidade de leitos de UTI do Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás.


Fotos: Iron Braz

Com informações da SECOM – Governo de Goiás

34 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.