Grávida morre por Coronavírus após contrair doença em chá de fraldas surpresa

Uma mulher de 31 anos, que estava grávida de 8 meses, morreu vítima da Covid-19 após ter contato com uma pessoa infectada em um chá de fraldas surpresa organizado para ela.

Uma mulher de 31 anos, que estava grávida de 8 meses, morreu vítima da Covid-19 após ter contato com uma pessoa infectada em um chá de fraldas surpresa organizado para ela. A professora Camilla Graciano foi internada três dias depois do evento e morreu na sexta-feira (21), na cidade de Anápolis, em Goiás.


De acordo com o G1, o irmão da vítima conta que a gravidez dela era de risco e, por isso, Camilla se manteve em isolamento social durante a pandemia. No entanto, amigas da professora organizaram um chá de fraldas surpresa para ela. Uma das participantes estava infectada com a Covid-19 e não sabia, pois não apresentava sintomas.


“Logo depois, ela ficou muito ruim e os familiares avisaram às meninas que participaram do chá. Infelizmente, minha irmã foi uma das infectadas”, contou o irmão, Daniel Hélio Ambrósio, ao G1. Três dias após o encontro, Camilla foi internada às pressas e a família teve dificuldades para encontrar um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na cidade.


Parto induzido: Camilla Graciano foi internada na UTI da Santa Casa de Anápolis, que é referência em casos de gestação de alto risco e tem leitos específicos para grávidas com Covid-19, na quarta-feira (19). Ainda segundo o G1, ela passou por um parto induzido, feito para salvar a vida do bebê.


Helena, primeira filha da professora, nasceu prematura, aos oito meses, mas passa bem e está internada na unidade recebendo acompanhamento médico. “Graças a Deus minha sobrinha apresenta bons sinais, está respirando sozinha na incubadora, não precisa de balão de oxigênio”, contou o irmão de Camilla.


Continua depois da Publicidade


Não resistiu: O quadro da vítima era grave, mas a família ainda tinha esperanças de que ela se recuperaria. De acordo com o irmão, logo após o parto, Camilla teve uma melhora significativa no quadro. “Até os médicos nos enviaram uma mensagem dizendo: ‘Olha gente, tenham fé, porque os pulmões dela estão melhorando, os batimentos estão melhorando, a pressão arterial está melhorando’”, disse.


Apesar da breve melhora, o quadro de Camilla acabou piorando e ela não resistiu. A morte foi confirmada pelo hospital no sábado (22). “Logo na sexta-feira ela começou a ter uma leve piora, como se o vírus tivesse sofrido uma mutação no corpo dela muito forte, e ela não teve chance”, completou Daniel.


Comoção: A morte de Camilla gerou muita comoção entre os amigos e a família, que se manifestaram nas redes sociais em lamentação. A mãe da vítima publicou, no Facebook da própria filha, uma mensagem de luto e agradecimento pelos recados e homenagens. Colegas de profissão também lamentaram a morte da professora nas redes sociais.


“Foi uma honra Deus ter ela como filha. Amei com todas as minhas forças e dedicação a Camilla. Sou a mãe dela e foi anos lindos e maravilhosos que Deus permitiu estar com ela. Minha neta será como filha pra mim e terá todo carinho, amor e dedicação… pois é um pedacinho dela na Terra. Amei intensamente… Deus deu, Deus tomou… agora ela está nos braços do pai.


Agradeço a todos pelas homenagens que fizeram para a minha amada filha… Deus abençoe a todos”, escreveu a mãe de Camilla.


Leia Também

Gestante perde bebê após ser expulsa de carro por aplicativo


“Deus levou minha companhia que era incrível… agora vou cuidar do seu último folego da melhor forma possível… vou fazer a Helena saber quem era a mamãe e escrever uma história incrível do jeito que você era para mim… incrível”, escreveu o marido da vítima, Wesmair Graciano de Jesus.


Com informações do G1


280 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.