Há lealdades maiores que as pessoais, diz Moro, chamado de Judas por Bolsonaro e espião por Eduardo

Após ser chamado de “Judas” pelo presidente Jair Bolsonaro, e de espião pelo deputado Eduardo Bolsonnaro, o ex-ministro Sergio Moro se manifestou.

No sábado, antes de Moro prestar depoimento à Polícia Federal, Bolsonaro usou as redes sociais para comparar o ex-ministro ao apóstolo que traiu Jesus Cristo.



Após ser chamado de “Judas” pelo presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro Sergio Moro se manifestou no Twitter. “Há lealdades maiores do que as pessoais”, disse sem mencionar o presidente.

No sábado, antes de Moro prestar depoimento, Bolsonaro usou as redes sociais para comparar o ex-ministro ao apóstolo que traiu Jesus Cristo. Neste domingo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente, também usou as redes sociais para criticar o ex-juiz da Operação Lava-Jato. “Moro não era ministro, era espião”, disse.

Ele também comentou o fato de o depoimento de Moro, no qual reforçou que o presidente tentou interferir em investigações da Polícia Federal (PF), ter durado quase oito horas. “Realmente é preciso muito tempo dando depoimentos a delegados amigos para ver se acham algo contra Bolsonaro.”


Por Marcos Alexandre


0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.