Marconi Perillo e Carlos Cachoeira na mira do STF

STF aprova uso de dados do Coaf em investigações de corrupção e libera processo contra Marconi e Cachoeira






Ao decidir pela validade das investigações policiais em que são usados dados bancários fornecidos pelo Coaf, a unidade de inteligência financeira do governo federal, o Supremo Tribunal Federal complicou a vida do ex-governador Marconi Perillo (PSDB) e do empresário Carlos Cachoeira.


Os dois são réus em processo penal por corrupção ativa a partir da Operação Monte Carlo, aquela que, em 2012, desvendou o esquema de influência do bicheiro 24hs por dia no governo do amigo tucano, inclusive com grampos telefônicos revelando a intimidade entre os dois.





O processo estava paralisado, depois de uma decisão monocrática do presidente do STF Dias Tofolli determinando a suspensão de todos os autos em que fossem mencionados os dados do Coaf, caso do procedimento envolvendo Marconi e Cachoeira. Mas, agora, com o reposicionamento determinado pelo plenário da Corte, a tramitação volta à normalidade. A pena, para os dois, pode chegar a 17 anos de prisão, a mesma que foi aplicada ao ex-presidente Lula pelo sítio de Atibaia.


Fonte: Goiás 360






0 visualização
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.