Pai espanca filho de 4 anos e foge com criança para matagal no DF

Menino foi resgatado pela Polícia Militar após contato telefônico com criminoso. Mãe diz ter sido vítima de violência doméstica.






A Polícia Militar do Distrito Federal prendeu na noite de quinta-feira (2) um homem de 28 anos que agrediu a mulher e, em seguida, levou o filho de 4 anos para um matagal em São Sebastião. Segundo a PM, ele teria ameaçado matar a criança, mas o menino foi resgatado com vida.


De acordo com a polícia, uma equipe de 15 militares começou as buscas após a mãe da criança procurar a 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião) para pedir ajuda. A PM afirma que ela estava "nervosa e desesperada" por não conseguir encontrar o filho.


Aos policiais, ela relatou que o marido chegou em casa no fim da tarde de quarta (1º) "bastante alterado" e a agrediu. O filho do casal teria presenciado a cena e começado a chorar. Neste momento, o homem teria "espancado" o menino, batendo a cabeça dele na parede. Em seguida, teria saído da casa com a criança nos braços, dizendo que a intenção era "dar um fim naquilo".


Continua depois da Publicidade



Segundo a PM, a mãe da criança disse ter seguido o homem – que correu para uma área de matagal próximo ao Setor Tradicional de São Sebastião, onde a família mora – mas acabou o perdendo de vista.


O homem acabou preso e ficará detido na carceragem da 30ª DP até ser convocado para audiência de custódia. O caso foi registrado como "violência doméstica" e "lesão corporal". A PM informou, ainda, que o homem tem outras passagens criminais, mas não detalhou as tipificações.


Resgate


Um dos militares que participou do resgate contou que, quando a equipe chegou à região de mata, a iluminação era "escura e difícil". Outras pessoas que viram o homem correr para o matagal tentaram ajudar nas buscas.


"Um dos militares teve a ideia de pedir para a mãe ligar no celular do homem. Ele atendeu e falava muito alto. Foi possível chegar até ele pelo ruído", contou o major Maurício de A'vila Panisset.


Continua depois da Publicidade



Segundo Panisset, enquanto os militares se aproximavam do homem, o policial que conversava com ele por telefone tentou acalmá-lo e conseguiu convencê-lo a se render. Quando a criança foi entregue, havia sinais de mais espancamentos pelo corpo.


O boletim de ocorrência da Polícia Civil cita "lesões visíveis na cabeça, boca, perna direita e ainda sangramento no nariz, além de escoriações por todo corpo em razão dos espinhos nas árvores da mata". A criança foi levada para o Hospital Regional do Paranoá (HRP).



No início de dezembro, o pai de uma criança de 1 ano e 11 meses foi preso por sequestrar e matar o filho. Paulo Roberto de Caldas, de 45 anos, buscou o menino na creche e o dopou com altas doses de medicamentos de uso controlado.


Trechos de telefonemas analisados pela Polícia Civil mostram que o homem tinha desavenças com a mãe e com a avó da criança. Paulo Roberto chegou a relatar, em depoimento, que a intenção inicial era "assustar" a ex-companheira.


O corpo da criança foi deixado às margens da BR-020, próximo à zona rual de Palmeiras, cidade da Chapada Diamantina (BA) – a mais de 1 mil quilômetros de Brasília. O criminoso foi preso em um hotel de Alagoinhas, no estado baiano. Ele está preso por tempo preventivamente (por tempo indeterminado) desde 4 de dezembro.





Com informações do G1

5 visualizações
  • White Facebook Icon
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • White Twitter Icon
leão icone.png

LEIA PRIMEIRO

© 2020 POR MARCK PUBLICIDADE.